Gênero Tarantinesco + Selvagens

Melhor filme do ano de 2012 e um dos melhores filmes da minha vida, um verdadeiro merecedor do título de gênero Tarantinesco.

Selvagens é um filme do também grande Oliver Stone, muito conhecido pelo seu premiado filme O Expresso da Meia-Noite e conta com a participação de um incrível elenco: John Travolta e Benicio del Toro, dois veteranos em filmes do gênero Trantinesco e algumas novas estrelas que, depois desse filme, com certeza atingiram o auge do estrelato.

Baseado no livro de mesmo nome do escritor Don Winslow, Selvagens narra a história de dois melhores amigos que abriram um negócio de plantio e distribuição de maconha. Juntos, os amigos Ben (Aaron Johnso) e Cho (Taylor Kitsch) fabricam a melhor maconha do mundo enquanto dividem a mesma namorada, Ophelia (Blake Lively, a Serena de Gossip Girl).

Os três não poderiam ser mais felizes com seu relacionamento a três e com o sucesso financeiro gerado pela venda ilegal de maconha até que um perigoso cartel mexicano entra em cena mudando a história completamente de figura.
Comandados por Elena (Salma Hayek, a Frida Kahlo em Frida), o cartel “oferece” aos meninos uma parceria de negócios.
Diante da recusa, Elena ordena o sequestro de Ophelia e a quantia de 13 milhões de dólares pelo resgate da garota. A partir daí, Ben e Cho bolam um plano para resgatar Ophelia, ficar com a grana e ainda se livrar de vez do cartel.

Não consegui entender até agora como esse filme não teve nenhuma indicação ao Oscar (até onde eu soube), pois na minha opinião ele é um exemplo de roteiro, produção, edição, elenco, trilha sonora, enfim, o pacote completo de filme, digno de inúmeras premiações. Selvagens é supreendente do início ao fim, impressiona o telespectador a cada frame e tem um final que só o próprio Tarantino faria melhor, a la Reservoir Dogs de bom.

Selvagens é aquele tipo de filme que quando termina você precisa de alguns minutos pra abstrair toda aquela viagem fantástica que você acabou de fazer e, em poucas palavras: Selvagens é aquele filme que permanece.
Você não vai esquecer desse filme, eu arriscaria dizer que nunca. Pelo menos eu não irei.

Benicio del Toro interpreta Lado, um mandante de Elena

Se você é fã do gênero Tarantino, Selvagens precisa estar no topo da sua lista.

Trailer de Selvagens:

Anúncios

Gênero Tarantinesco + O Profissional

Todos aqueles que já são conhecedores do trabalho de Quentin Tarantino devem saber do que eu estou falando. Os filmes de Tarantino são pertencentes a um gênero muito difícil de classificar, uma mistura única de filme policial/ação/violência e ao mesmo tempo uma narrativa que não é tão pesada de assistir e com um roteiro geniosamente bolado.
Eu acho que esse novo gênero Tarantinesco também não sem aplica somente aos filmes do Tarantino, pois muitos outros filmes surgiram nesse mesmo estilo e são tão bons ou pelo menos quase tão bons quanto aquele que dá nome ao gênero.
Atualmente esse gênero único é de longe meu estilo de filme favorito e o primeiro filme que eu assisti que começou a me despertar para filmes que puxam para esse estilo foi O Profissional, de Luc Besson.

Luc Besson é um diretor francês muito conhecido pelo seu filme O Quinto Elemento e pela trilogia de Táxi, mas na minha opinião sua obra-prima realmente se encontra em O Profissional. O filme é estrelado por Natalie Portman, quando ela tinha 13 anos de idade, pelo Jean Reno e pelo Gary Oldman. A interpretação de todo o elenco é fantástica, mas Natalie Portman merece um destaque especial. Ela realmente ganhou meu respeito como atriz depois desse filme, com uma atuação brilhante independente da idade jovem.

O filme narra a história de Léon (Jean Reno) um assassino profissional excelente no que faz, que possui apenas uma regra no trabalho: no women, no kids.
Léon é vizinho de Mathilda (Natalie Portman), uma menina que teve sua família inteira assassinada por um grupo de policiais corruptos liderados por Stansfield (Gary Oldman) envolvidos com tráfico de drogas. Após o trágico acontecimento, Mathilda passa a morar com Léon e pede para que ele a treine para se tornar uma Profissional e vingar a morte de seu irmão mais novo. Enquanto Léon ensina Mathilda a manejar uma arma, Mathilda o ensina a ler e escrever e se incia uma amizade muito única e um tanto exótica entre os dois.

Mathilda

O filme tem todos os elementos necessários para cativar a atenção do telespectador do ínicio ao fim da trama, repleta de drama, suspense e ação na medida certa.

É isso gente, se essa resenha tiver ajudado de alguma forma, por favor comentem. Eu pretendo lançar essa semana mais resenhas falando de outros filmes desse mesmo estilo, inclusive em breve do tão esperando Django Livre.