Garota Exemplar, de Gillian Flynn

Título Original: Gone Girl
Autor: Gillian Flynn
Editora: Intrínseca
Páginas: 448
Lançamento: 2013

Garota Exemplar foi um dos poucos livros que chegou na minha mão com expectativas altíssimas e que ainda conseguiu superar as expectativas no final. Eu pensava que seria apenas mais um livro de suspense policial que me conquistaria, afinal, ainda está para ser escrito um suspense policial que não me conquiste, mas Garota Exemplar fez muito, muito mais do que me conquistar.

O livro narra a história de um casal em crise, Amy e Nick, e a trama se desenvolve a partir do desaparecimento de Amy bem no dia do aniversário de casamento de 5 anos dos dois! Intercalando os pensamentos de Nick e as páginas do diário de Amy anteriores ao seu desaparecimento o leitor tenta descobrir um suspeito, mas a cada mudança de ponto de vista fica muito difícil sustentar a mesma opinião. É um livro muito difícil de não te surpreender, a surpresa pode até desagradar, confesso, mas fato é que o desfecho desse livro foi um dos desfechos mais imprevisíveis que eu já li desde que me lembro!

O livro é dividido em três partes e um ponto extremamente negativo é que o título dessas partes assim como o título de cada capítulos dão spoilers! Então quem acidentalmente der uma folheada no índice da obra, já perdeu boa parte da surpresa (meu caso)… De qualquer forma as reviravoltas da trama foram muito maior do que diziam os títulos, então eu relevei.

Li outras resenhas que criticavam a primeira parte do livro, que realmente é a mais parada de todas e foca mais no desenvolvimento do perfil psicológico dos dois personagens e não tem muito avanço no caso do sumiço, mas meu conselho pra vocês que não conseguiram passar da primeira parte é não desistam. Pra mim, a segunda parte compensa qualquer coisa. Infelizmente, não posso comentar muito sobre as últimas partes para não dar spoiler, mas queria relatar que foi um livro que mexeu muito comigo, pois quando acabou eu só consegui pensar numa coisa: que livro perturbador, eu não gostaria nunca de conhecer essa escritora pessoalmente, pois ela só pode ser maluca.

Não é uma coisa muito normal de se pensar no final do livro, porque não diz realmente se eu achei o livro bom ou ruim e realmente… Esse livro não me conquistou pelo fato de ser bom ou não, mas sim pelo fato de ser diferente de qualquer outra coisa que eu já li antes. Mesmo que eu tivesse odiado o final, ainda seria impossível pra mim não indicá-lo à vocês ou dar uma boa nota pra ele, porque uma das melhores características que eu acho que um livro pode ter é a de te deixar completamente perplexo e isso o livro faz como nenhum outro! Sempre que você acha que conseguiu prever o final a Gillian Flynn vai lá e mostra como estávamos enganados…

Nota: 4/5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s